Pular para o conteúdo

Amanda Costa

Concessionária Aena começa a administrar o aeroporto de Congonhas

Ex.Saúde, Presidente, Governo

Começa a partir desta terça-feira (17) a gestão da concessionária Aena no aeroporto de Congonhas, o segundo maior aeroporto do país. A concessionária Aena irá administrar Congonhas nos próximos 30 anos. Ela venceu a licitação para gerir 11 novos aeroportos em agosto do ano passado.
Estão previstas melhorias nos banheiros e fachada, além da construção de um novo terminal de passageiros, ampliação das vias de acesso e conexão com o futuro monotrilho linha ouro, que tem previsão para ser entregue em 2026.
Em 2022, mais de 17 milhões de passageiros passaram pelo aeroporto. Em 2019, antes da pandemia, foram mais de 22 milhões de passageiros.
Mais de R$ 3,3 bilhões serão investidos em Congonhas pela concessionária. No Brasil, a empresa já faz a gestão dos aeroportos de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Campina Grande e Juazeiro do Norte. Outros 9 aeroportos no país passarão para a empresa até o dia 30 de novembro.
Edição: Ana Lúcia Caldas / Alessandra Esteves

Em nota, o Comando Militar do Sudeste afirmou que, entre as linhas de investigação, a mais provável é que as armas foram furtadas com a participação de militares do Arsenal de Guerra de São Paulo. Há a possibilidade do desvio ter ocorrido entre 5 e 8 de setembro.

A decisão foi promulgada pela 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo. O valor da indenização é de R$ 50 mil.

O Senado discutiu nesta quinta-feira (19) a Proposta de Emenda Constitucional que impede decisão monocrática, tomada por um só juiz, para leis ou atos do presidente da República, da Câmara e do Senado.

Com a decisão, a Venezuela fica autorizada a produzir e exportar petróleo sem restrições pelos próximos meses. Na terça, o governo venezuelano e a oposição assinaram um acordo com diretrizes para a eleição presidencial do ano que vem.

Especialistas consideram o veto americano à resolução do Brasil para a crise humanitária em Gaza político e baseado na proximidade histórica entre Estados Unidos e Israel. Para eles, o poder de veto das grandes potências reduz a eficiência do Conselho de Segurança da ONU.

A nova funcionalidade se chama Tesouro Direto Coletivo. Ela permite que os pais e responsáveis criem uma campanha para receber os valores e definam os objetivos. A plataforma cria um link para ser enviado aos apoiadores, que fazem as contribuições por Pix.
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

source

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
SOBRE MIM
Amanda Costa
Natural do Ceará com 40+ apaixonada pelo Rio de Janeiro e carioca de coração. Defensora de causas sociais e políticas de grande relevância para o nosso Brasil.
#vamosquerer um futuro melhor.
siga amanda costa nas redes sociais
LUTA PELA DEMOCRACIA EM SP