Pular para o conteúdo

Amanda Costa

Governo publica decreto que revoga escolas cívico-militares

Ex.Saúde, Presidente, Governo

O governo publicou na edição desta sexta-feira (21) do Diário Oficial da União o decreto que revoga o Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares. 
O texto prevê que o plano de transição para encerramento das atividades será estabelecido pelo MEC no prazo de 30 dias. E será discutido com estados e municípios. 
Na semana passada, o Ministério da Educação enviou um ofício aos secretários de Educação informando que o programa iria acabar, mas que haveria uma transição cuidadosa das atividades para não comprometer o cotidiano das escolas. 
O programa Nacional de Escolas Cívico-Militares era a principal bandeira do governo de Jair Bolsonaro para a educação. Executado em parceria entre o MEC e o Ministério da Defesa, por meio dele, militares atuam na gestão escolar e na educacional. 
O programa conta com a participação de militares da reserva das Forças Armadas, policiais e bombeiros militares. 
Agora com o encerramento cada sistema de ensino deverá definir estratégias específicas para reintegrar as unidades educacionais às redes regulares.  
Segundo o Ministério da Educação, 216 escolas aderiram ao modelo nas cinco regiões do país. 

Edição: Leila Santos/ Renata Batista

No Níger, o comando do exército declarou apoio ao golpe praticado ontem por soldados da guarda presidencial que prenderam o chefe do executivo do país.

Foi lançado nesta quinta-feira (27) o Grupo de Trabalho composto por vários ministérios, para elaborar um Plano de Enfrentamento ao Assédio e Discriminação na Administração Pública Federal. O colegiado vai ter 180 dias para propor medidas nos órgãos, entidades e empresas estatais.

O banco assinou acordo com os ministérios de Direitos Humanos, Mulher, Povos Indígenas e Secretária-geral.  A ideia é compartilhar e promover ações de inclusão, valorização das diferenças e de combate à discriminação racial e de gênero no ambiente de trabalho.

O sacerdote de 67 anos, reconhecido por trabalhos sociais realizados em Pernambuco e no Ceará, por meio Ong Fundação Terra, foi acusado de participar do crime de estupro dentro de uma propriedade da Fundação.

O dinheiro será depositado até a próxima segunda-feira, dia 31. Cerca de 132 milhões de trabalhadores vão receber o valor proporcional ao saldo da conta do FGTS em 31 de dezembro de 2022.
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

source

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
SOBRE MIM
Amanda Costa
Natural do Ceará com 40+ apaixonada pelo Rio de Janeiro e carioca de coração. Defensora de causas sociais e políticas de grande relevância para o nosso Brasil.
#vamosquerer um futuro melhor.
siga amanda costa nas redes sociais
LUTA PELA DEMOCRACIA EM SP