Pular para o conteúdo

Amanda Costa

Mudanças no novo ensino médio deixam alunos de SP apreensivos

Ex.Saúde, Presidente, Governo

A implementação do novo ensino médio no estado de São Paulo, com a substituição de algumas disciplinas clássicas como biologia, química, geografia pelos chamados “itinerários formativos” está causando muita apreensão em alunos na grande São Paulo. Isso porque, na prática, significa a esses estudantes menos aulas de matérias que vão cair no Enem deste ano. 
Apesar da implementação do novo ensino médio estar suspensa pelo Ministério da Educação desde o dia 3 de abril, no estado de São Paulo a implantação foi acelerada e por isso estudantes do 3º ano no estado já têm aulas, desde 2022, com esses novos itinerários formativos. 
Nas redes sociais, os jovens expressam essa preocupação e questionam a relevância de muitas dessas novas disciplinas dos novos itinerários formativos, como empreendedorismo ou projetos de vida. 
O professor de Biologia José Henrique Lemos, que é professor concursado do estado desde 1987, falou que a situação das escolas públicas que sempre foi precária, piorou ainda mais com o novo ensino médio porque a maior parte das instituições de ensino não tem  como oferecer esses itinerários formativos com qualidade.
Aldo Santos, um dos diretores da Apeoesp no ABC paulista, explica que a bandeira dos movimentos de educação pela revogação do novo ensino médio não significa voltar ao modelo anterior, e que há uma discussão desde 2012 dos movimentos que precisa ser resgatada para melhorar a educação em todo o país. 
Em nota, a secretaria de Educação do Estado de São Paulo afirmou que segue em diálogo com os estudantes e a rede escolar, buscando aprimorar o novo ensino médio e que a pasta estuda ajustes na distribuição da carga horária a partir de 2024 e investirá no apoio aos professores. 

Edição: Ana Lúcia Caldas / Alessandra Esteves

Em encontro virtual com lideranças de países desenvolvidos, Lula lembrou que o financiamento dos países desenvolvidos está abaixo do prometido em 2009, que era de US$ 100 milhões por ano – o equivalente a cerca de R$ 500 milhões. 

A ação foi protocolada pelo partido Solidariedade, e pede que os valores nas contas do FGTS sejam corrigidos sempre pela inflação, e não pela TR, como ocorre desde o início dos anos 1990.

No fim de fevereiro, o governo dos Estados Unidos anunciou a entrada no Fundo Amazônia. Antes disso, a Casa Branca chegou a propor o investimento equivalente a R$ 250 milhões. O valor anunciado hoje é dez vezes maior.

Uma delas é a que trata do mínimo existencial, a garantia mínima para despesas básicas e que não pode ser comprometida com o pagamento de dívidas. Hoje, o valor é de R$ 303, mas vai passar para R$ 600, mesmo valor do Bolsa Família.

Acordo envolve o Ministério Público de São Paulo, a família de Paulo Maluf, a empresa Eucatex, da qual a família do político detinha ações, e o banco BTG Pactual. 

A operação vai contar com policiamento ostensivo e preventivo em trechos de rodovias federais com maior incidência de acidentes graves e flagrantes de motoristas alcoolizados. 
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

source

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
SOBRE MIM
Amanda Costa
Natural do Ceará com 40+ apaixonada pelo Rio de Janeiro e carioca de coração. Defensora de causas sociais e políticas de grande relevância para o nosso Brasil.
#vamosquerer um futuro melhor.
siga amanda costa nas redes sociais
LUTA PELA DEMOCRACIA EM SP