Pular para o conteúdo

Amanda Costa

Escolas públicas do RJ participam de combate à violência contra mulher

Ex.Saúde, Presidente, Governo

Mais de 18 milhões de mulheres sofreram algum tipo de violência em 2022. O dado está na quarta edição da pesquisa Visível e Invisível, que ouviu 2.017 pessoas, entre homens e mulheres, em 126 municípios brasileiros, no período de 9 a 13 de janeiro deste ano.  
Foi pensando em como mudar essa realidade que alunos da rede pública de ensino do estado do Rio de Janeiro entraram na campanha Agosto Lilás – mês dedicado à conscientização pelo fim desse tipo de crime.
O objetivo é conscientizar alunos e professores sobre a importância do combate à violência contra as mulheres, e ajudar a equipe da escola a tornar a instituição um espaço de acolhimento. Além de palestras, estão sendo realizadas oficinas e rodas de conversa e visitas de agentes da Patrulha Maria da Penha, da Polícia Militar.
Para a psicóloga Fátima Marques, organizadora do Programa A Chave da Questão, é fundamental compreender o ciclo de violência a que muitas mulheres são submetidas, sendo a escola um universo fértil para isso.
E, em mais uma iniciativa de combate à violência contra a mulher e como parte da campanha, policiais civis e militares realizam a Operação Shamar, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A ação acontece em todo o país. Em hebraico, “Shamar” significa o ato de guardar, vigiar ou proteger.  A operação está sendo realizada para conscientizar e mobilizar a sociedade sobre a importância de denunciar e de combater todas as formas de violência contra a mulher.
Edição: Sâmia Mendes/ Renata Batista

O Instituto Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro multou em R$ 10,7 milhões a empresa Burner Indústria e Comércio, localizada em Queimados na Baixada Fluminense, pelo lançamento de substâncias surfactantes tipo detergente no rio Guandu.

São mais de 120 mil candidatos disputando duas mil vagas.

Especialistas também reforçam a importância da educação sexual para além dos muros das escolas. Afinal de contas, também é preciso haver diálogo no ambiente familiar e as crianças e adolescentes precisam se sentir seguras e confortáveis para conversar com os responsáveis sobre esses assuntos.

A nova fase amplia a atuação do Plano de oito para 18 municípios do estado. Até 2025, serão repassados mais de R$ 13,5 milhões para promoção da segurança alimentar, educação, empregabilidade, saúde mental, sustentabilidade e comunicação nas favelas.

O general Gonçalves Dias foi chamado à CPI para falar sobre os alertas que o GSI recebeu nos dias que antecederam os ataques de 8 de janeiro.

O vereador  da Câmara Legislativa de São Paulo, Camilo Cristófaro, é acusado de fala racista. Caso 37 vereadores votem pela cassação, no plenário, ele perderá o mandato.
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

source

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
SOBRE MIM
Amanda Costa
Natural do Ceará com 40+ apaixonada pelo Rio de Janeiro e carioca de coração. Defensora de causas sociais e políticas de grande relevância para o nosso Brasil.
#vamosquerer um futuro melhor.
siga amanda costa nas redes sociais
LUTA PELA DEMOCRACIA EM SP